Pratique sua fé!

Atualizado: Abr 7


Pensou proteção, pensou em... Álcool gel, quarentena, ficar em casa, seguro financeiro, Deus? Você já pensou que as crenças de proteção divina podem estar te colocando em risco? Hoje vamos falar sobre um assunto talvez polêmico. Mas importante. Vamos falar sobre crenças religiosas auto-sabotadoras. Esse texto vai ser feito com muito respeito a todas pessoas que praticam sua fé, inclusive a mim. Mas precisamos falar sobre crenças religiosas de proteção divinas e os riscos que algumas pessoas podem estar se colocando e impondo aos outros. De forma superficial, sabemos que desde que o mundo é mundo, o homem vem desenvolvendo sua relação com Deus. Quem tem fé, geralmente tem esperança no futuro. Se você é uma dessas pessoas, você sabe o quanto tê-la é importante num período como esse. Diversas religiões oferecem sistemas de crenças pré-estabelecidos, com condutas morais para seus seguidores, baseadas nos ensinamentos de deus ou do líder da sua igreja. Geralmente estas crenças têm relação com o divino. Algo que não se vê, mas se sente. Algo que não se vê, mas se sabe que está em nós. Muitas pessoas em momentos de crise, encontram forças em divindades, energia, universo. O que é maravilhoso! Sem dúvida. Este vídeo não pretende discutir se são crenças boas ou não, se deus existe ou não. Apesar de um vídeo de terapia racional, Sim, na racionalidade cabe escolhermos em que acreditar, desde que isso seja bom para mim e não cause um dano a outro ser. Aí começamos a reflexão. Crenças religiosas de proteção divina devem ser usadas com cautela. Estamos diante de uma ameaça importante em escala mundial. Depois de tudo que estamos vendo nos últimos meses, já está na hora de repensarmos nossos comportamentos de auto-sabotagem baseados em crenças religiosos. Eu poderia citar aqui várias passagens de algumas religiões, faça por onde que eu te ajudarei, orai e vigiai. Até as populares: deus ajuda quem cedo madruga. O que quero dizer é que a proteção divina existe, mas também existe um fator de ação humana. Você poderia dizer que a bondade divina é igual para todos, basta ter fé. Eu particularmente acredito que a bondade de deus é infinita. Mas digamos que deus te proteja, me proteja. Sim, ele nos protege o tempo todo, onde quer que estejamos. O que garante que seu vizinho também tem a mesma fé? Que deus pode proteger ele, isso nem eu duvido. Mas nós podemos dar uma forcinha, fazer nossa parte. Não podemos? Não quero de forma alguma, julgar a fé de ninguém. Só quero levar a reflexão os riscos de relaxarmos nossa proteção humana, científica, em função de crenças religiosas. Uma forma saudável, bem legal de lidar com ideias de fé no atual momento, é considerar sim a proteção divina. Não precisamos colocar a força da proteção de deus a prova. Ela está em toda parte. Podemos si, colocar a prova nossa capacidade de praticarmos tudo o que aprendemos dEle. Praticar a caridade e a solidariedade. Espalhar sua fé para quem está precisando de acolhimento. Cultivar esperança. Praticar e Divulgar hábitos de higiene e prevenção para quem não está informado ainda. Ajudar com doações de produtos de higiene. Apoiar grupos voluntários na sua igreja. A maioria das organizações religiosas já estão transmitindo seus cultos via internet, TV ou rádio. A fé não está mudando, mas rituais estão sendo adaptados. Isso tudo para preservar a grande vida que está em cada um de nós! Sabemos que às vezes a gente cria pensamentos de sabotagem. Não só pra rotinas de cuidados, alegando que Deus sabe o que faz. A gente tem uma capacidade imensa de criar formas de acomodar nosso pensamento de forma a conseguirmos fazer o que queremos fazer. Acredito mesmo que sendo ele o responsável pela vida, ele vai querer que você a preserve. O ser humano tem o livre arbítrio. Somos responsáveis pelos nossos atos. A vontade dEle é que você se cuide. Se você for infectado, sem dúvida será ruim. Mesmo que você tire um propósito, talvez o fim não seja bom... Mesmo que no final seja a vontade dEle, acredito que ele vá se orgulhar por você ter escolhido o caminho de preservar a vida – sua, de seus familiares e irmãos em fé. No caso atual, manter todas as rotinas de cuidados é muito desgastante, muito desconfortável e em muitos casos vai causar uma bagunça na nossa vida. Sim! A vida de todo mundo está bagunçada. Mas isso não significa que seja saudável nem que você vai ter mais proteção se deixar tudo nas mãos dEle. Sua fé é mais que benvinda nesse momento! Pratique todos os ensinamentos sagrados, ore pelos enfermos, ore pela proteção da sua família, agradeça poder estar vivo, ore pelos cientistas, mande bênçãos pros profissionais de saúde. Mas não descuide dos hábitos. Não coloque sua vida nem a das outras pessoas em risco. Deus é vida! Vamos preservá-lo através do cuidado. Vamos honrar esse dom maravilhoso que recebemos que é a oportunidade de estarmos aqui para manifestar amor. Conto com você! Depois que tudo passar vamos ver o quanto a fé nos ajudou e o quanto pudemos fazer a diferença na vida das pessoas levando uma palavra de acolhimento. Vamos aproveitar esses dias da melhor maneira possível! Gostou desse artigo?

Texto desenvolvido por Márcia Verônica de Paiva Machado, Psicóloga formada pela PUC-Rio (CRP 05/35863).

Terapeuta Certificada pelo Instituto Albert Ellis em Terapia Racional-Emotiva Comportamental.

Atende em consultório particular, com sessões baseadas em Terapia Racional-Emotiva Comportamental.

Faça contato e agende uma consulta.

34 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
 
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

©2019 por TREC RJ.