Vivendo de forma saudável apesar das adversidades

Atualizado: 1 de Out de 2019

Gostemos ou não, adversidades são fatos da vida.

Entendemos adversidades como eventos negativos, onde o resultado não é o que você espera – ou não ganha o que quer, ou ganha o que não quer.

Esperar que tenhamos emoções positivas em momentos adversos é irrealista. Apesar de podermos retirar lições positivas das adversidades, a única forma de se convencer de que elas são boas, é mentir pra si mesmo. Na maior parte do tempo, ao passarmos por adversidades experimentamos emoções negativas.

O mesmo se aplica a esperar ter emoções neutras frente a adversidades. Para chegar a elas, você precisaria se convencer de que é indiferente ao fato de eventos negativos acontecerem na sua vida e as consequências que vêm junto.

Muitos pacientes relatam ao iniciar um tratamento de psicoterapia que desejam parar de sentir determinada emoção negativa, como ansiedade, por exemplo. A solução aqui não é deixar de sentir ansiedade. Se assim o fosse, passaria a viver num vácuo emocional. Não é possível deixar de sentir emoções em áreas da vida que são importantes e nos afetam de alguma maneira.

Vemos que dessa forma, não é a intensidade da emoção negativa que a fará ser uma solução saudável. Faria sentido a redução de intensidade da emoção não-saudável se esta fosse a única opção. Temos sorte que não é!

É aqui que entram as emoções negativas saudáveis. Este grupo de emoções recebe esta classificação por 2 motivos: 1) carregam um tom negativo e um aspecto realista; 2) estão associadas a conjunto de comportamentos e formas de pensamentos distintos dos das emoções negativas não saudáveis.

A origem das emoções negativas não saudáveis

Todas as emoções negativas não saudáveis (são 8, a saber: Ansiedade, depressão, mágoa, ciúmes, inveja, raiva, culpa e, vergonha) têm origens semelhantes. Originam-se a partir de uma crença irracional demandante, cujo conteúdo é falso, ilógico ou que trazem consequências destrutivas.

Crenças rígidas

Um dos aspectos mais marcantes do ser humano são os desejos. Geralmente desejamos que algo bom aconteça ou que algo ruim não se concretize. Porém, quando estes desejos passam a ser necessidades rígidas, e o que desejamos que aconteça não acontece ou o que não desejamos que aconteça, acontece, experimentamos uma das 8 emoções negativas não saudáveis. Essas crenças rígidas podem ser a cerca de você mesmo, dos outros ou dos aspectos da vida.

Geralmente se desdobram em 3 tendências:

Catastrofização: As coisas não deveriam ser tão ruins como são.

Intolerância à frustração: as coisas não deveriam ser tão desconfortáveis ou frustrantes como são.

Depreciação / Avaliação Global: as coisas deveriam ser exatamente do jeito (características e qualidades) que eu gostaria que fossem.

A origem das emoções negativas saudáveis

Ao contrario do que vimos nas emoções negativas não saudáveis, as emoções negativas saudáveis originam-se a partir de uma crença racional flexível, cujo conteúdo é verdadeiro, lógico ou que trazem consequências construtivas.

Crenças flexíveis

Como visto anteriormente, o desejo faz parte do ser humano. Mas vimos também que nem sempre as coisas são como desejamos. Se mantivermos crenças flexíveis, no momento em que as coisas não acontecem como gostaríamos, experimentarem uma das emoções negativas saudáveis.

Assim com as crenças não saudáveis, as crenças saudáveis também apresentam 3 desdobramentos:

Visão moderada do ruim: eu gostaria que as coisas não fossem tão ruins como são, mas isso não quer dizer que elas não possam ser ruins.

Tolerância à frustração: eu não gostaria de me frustrar ou me sentir desconfortável com as coisas, mas infelizmente às vezes as coisas são diferentes do que gostaríamos.

Aceitação incondicional: eu gostaria que eu/os outros/as coisas fossem assim, mas não é uma ordem/lei que seja como eu quero.



Gostou desse artigo?

Texto elaborado por Márcia Verônica de Paiva Machado, Psicóloga formada pela PUC-Rio (CRP 05/35863).

Idealizadora da TREC RJ.

Terapeuta Certificada pelo Instituto Albert Ellis em Terapia Racional-Emotiva Comportamental.

Atende em consultório particular, com sessões baseadas em Terapia Racional-Emotiva Comportamental.

Faça contato e agende uma consulta.



0 visualização

©2019 por TREC RJ.